Share on Facebook

A Situação Atual

A nascente do Rio Rainha está localizada na Ponta das Andorinhas, um dos picos da Serra Carioca no Maciço da Tijuca, e continua através do bairro inteiro da Gávea, dividindo a PUC-Rio, seguindo através de várias escolas, parques e favelas, antes de, finalmente, desaguar na praia do Leblon. O Rio é canalizado em diversas tubulações subterrâneas e, através delas, algumas comunidades criaram ligações de esgoto ilegais. Testes de monitoramento de água tinham mostrado que isso causava elevados níveis de contaminação no rio que, por sua vez, gera disparidades de saúde na flora e fauna locais. Todo o esgoto e outros contaminantes nocivos e poluentes ao rio estão fluindo diretamente para a praia do Leblon, onde centenas de pessoas tomam banhos todos os dias, assim, elas também sofrem desses efeitos.

Declaração da Missão

Nossa missão é reduzir a poluição do Rio Rainha, integrando as comunidades locais e das bacias hidrográficas.

Metodologia

Águas da Gávea planeja criar uma vasta rede social que seja consciente e engajada nos problemas técnicos encontrados no meio ambiente local. O objetivo global é criar um diálogo entre os dois aspectos do projeto: o âmbito social (a comunidade local) e o âmbito técnico/científico (a bacia hidrográfica local), a fim de limpar o Rio Rainha e impedir a poluição.

O lado social incluirá quatro aspectos principais: sensibilizar a comunidade (por reuniões locais, oficinas de conscientização, eventos e serviços sociais), mídia (alcançando por jornais locais, sites, panfletos e rádio comunitária), projetos-pilotos (instigar hortas comunitárias, tecnologia sustentável em casas, tratamento de resíduos sólidos e recuperação de áreas degradadas), e educação ambiental (formação de professores, atividades para crianças, workshops e livros).

O lado tecnológico/científico também consistirá em quatro aspectos diferentes: uma base de dados geográfica (condução de um censo sócio-ambiental e mapeamento de banco de dados), uma análise ambiental (examinando a legislação ambiental, cobertura vegetal e uso da terra, e perigos geotecnologias em contextos urbanos e econômicos), diagnósticos (de fragilidades sociais, econômicas e ambientais, adaptação potencial e mitigação das mudanças climáticas), e monitoramento (da qualidade da água, temperatura, precipitação e pressão, uso da terra, e de bem-estar).

Ao conectar os âmbitos sociais e tecnológicos, Águas de Gávea irá integrar a PUC-Rio, as escolas locais, as comunidades da Gávea, Rocinha e Parque da Cidade, igrejas, funcionários do comércio, a prefeitura e o governo do Rio de Janeiro e o governo federal como forma de atender com eficácia o nosso objetivo de mitigar a poluição no Rio Rainha.



 

Portal PUC-Rio digital
 
Revista GeoPUC - A revista do Departamento de Geografia