Aves do Campus
28/06/2018
Editor chefe

"A TV Pixel teve o orgulho de preparar uma série em homenagem às aves do Campus da PUC-Rio. Conseguimos as fotos com Antônio Albuquerque, fotógrafo do Núcleo de Memória. Mas nem sempre os pássaros se deixam avistar. Ou seja, as nossas pesquisas vão continuar a ser feitas.

Como ensina o professor Henrique Rajão, do Departamento de Biologia da PUC, a universidade “é um fragmento de mata que comporta a biodiversidade em geral. Por isso, desperta nos seus alunos e visitantes uma sensação de pertencimento à natureza”. As aves vivem ou passam pelo Campus porque aqui têm grandes vantagens. “Nesse corredor ecológico, que liga grandes trechos florestais ou locais de conservação separados pela atividade humana, se cria uma relação mais estreita dos indivíduos com a natureza”, explica o professor. Todas essas espécies devem ser preservadas, como está previsto na Agenda Ambiental.

“As aves auxiliam em serviços ecossistêmicos, uma vez que equilibram as relações entre espécies diferentes”, escreveram os estagiários Bárbara Tavares e Lucas Paes, no Jornal da PUC, do dia 10 de junho de 2016. O Reitor da PUC, padre Josafá de Siqueira, lembrou, no encerramento da XXII Semana do Meio Ambiente, que temos responsabilidade em relação aos compromissos socioambientais. “Somos todos guardiães da biodiversidade”.

Na série que ainda está sendo veiculada, a TV Pixel mostrou o tucano-de-bico-preto, o sanhaço, a jacutinga, ou peru-do-mato, a garça-branca-grande e a alma-de-gato ou alma-de-caboclo. São apenas seis das 60 espécies que frequentam a universidade. Para compreender a riqueza da fauna, o professor Rajão compara com o número de pássaros existentes no Estado do Rio: são 761 espécies de aves. Em toda a Inglaterra, por exemplo, não existem mais do que 557. Segundo os estudos do biólogo, o Brasil é o campeão mundial em biodiversidade."

Clique aqui para ver a série das Aves do Campus